Adolescente prepara armadilha e filma mais um assédio do padrasto

Adolescente prepara armadilha e filma mais um assédio do padrasto!

Adolescente prepara armadilha e filma mais um assédio do padrasto!

Já cansada de tantas tentativas do homem que morava com sua mãe a adolescente decidiu então preparar uma armadilha.

Se você tem qualquer um desses sinais trate de procurar um médico!

Para a maioria das mulheres é muito difícil ter um relacionamento novo quando se tem filhos de outro relacionamento anterior e isso por que acaba acontecendo muitos casos em que o padrasto tenta abusar dos enteados por não ter nenhum tipo de laço afetivo com as crianças ou adolescentes.

Existem casos em que o homem se aproximou da mulher para ter um relacionamento apenas com o objeto de se aproximar e ter acesso as filhas dela.

E foi exatamente isso que aconteceu na cidade de Aparecida de Goiânia em Goiás. A identidade do padrasto não foi revelada, a menina que aparece nas filmagens tem 13 anos e estava sendo assediada pelo próprio padrasto há algum tempo.

Adolescente prepara armadilha e filma mais um assédio do padrasto!

Já cansada de tantas tentativas do homem que morava com sua mãe ela decidiu então preparar uma armadilha e filmar tudo para pedir ajuda para alguém da família.

Então o homem entrou dentro do quarto da adolescente e tentou beijar a menina. Pedindo a ela só um selinho.  Em seguida ele leva a mão para tentar tocar no seio da adolescente que tenta se esquivar cruzando os braços.

Pois ao ser rejeitado pela adolescente o homem sai do quarto fazendo ameaças. A menina enviou as imagens que gravou pelo celular para uma pessoa da família pedindo ajuda. Esse parente que recebeu o vídeo foi até a delegacia e fez a denúncia.

Assista ao vídeo:

Mceara.com@McearaOficial

Menina de 13 anos filma abuso sexual do padrasto e denuncia; o vídeo é revoltante

Vídeo incorporado

De acordo com informações da Polícia a mãe da adolescente não sabia o que acontecia em sua casa. Pois a garota prestou depoimento na polícia e disse que os assédios aconteciam aproximadamente há um ano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy