BOA NOTÍCIA:covid-19 | Brasileiros acham remédio em testes muito eficaz

BOA NOTÍCIA:covid-19 | Brasileiros acham remédio em testes muito eficaz
Publicidade :)

BOA NOTÍCIA:covid-19 | Brasileiros acham remédio em testes muito eficaz

Cientistas brasileiros anunciaram nesta segunda-feira (6) terem encontrado dois compostos que podem combater o coronavírus. Em testes iniciais realizados , um dos compostos teve resultado comparável ao da cloroquina para inibir a replicação do vírus.

Mas os testes fazem parte da busca de medicamentos feita pelo Cnpem (Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais), situado em Campinas (SP). Eles trabalham com a estratégia de “reposicionamento de fármacos”, em que tentam descobrir que drogas já existentes e aprovadas para uso em humanos podem combater o coronavírus.

Publicidade :)

A pesquisa começou com dois mil fármacos como candidatos. Uma análise computacional baseada em inteligência artificial reduziu o número para 16, dois quais os pesquisadores selecionaram cinco para testes in vitro.

Pois um outro composto foi adicionado durante esta fase que se iniciou há duas semanas, aumentando o número para seis em investigação.

BOA NOTÍCIA:covid-19 | Brasileiros acham remédio em testes muito eficaz

Durante os testes iniciais in vitro – ou seja, em cultura de células contaminadas com o vírus -, os cientistas notaram que dois deles se mostraram “capazes de reduzir significativamente a carga viral”, combatendo o vírus.

Um dos fármacos, inclusive, teve “desempenho numericamente comparável ao da cloroquina”, segundo o Cnpem.

O anúncio deve ser visto com cautela, já que envolve apenas testes iniciais com o vírus . Ainda falta um longo passo para a eficácia ser comprovada em humanos .

Assim como a da cloroquina, que não tem benefício ainda comprovados por testes clínicos. A dosagem para inibir a replicação do vírus, por exemplo, é algo que ainda precisaria ser estudada.

Os medicamentos selecionados ainda não tiveram os nomes revelados pelos pesquisadores.

Entre eles, estão drogas como analgésicos, anti-hipertensivos, antibióticos, diuréticos e outros, que seguiram para testes com células infectadas com o vírus.

Agora, eles vão passar por novos testes i por cerca de duas semanas. Futuramente, os testes deverão envolver pacientes acometidos pela covid-19.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *