ELIMINAR E NÃO ACHATAR A CURVA: NOVA ZEL NDIA TEM ATITUDE MAIS AGRESSIVA PARA CONTER COVID-19

ELIMINAR E NÃO ACHATAR A CURVA: NOVA ZEL NDIA TEM ATITUDE MAIS AGRESSIVA PARA CONTER COVID-19
Publicidade :)

ELIMINAR E NÃO ACHATAR A CURVA: NOVA ZELÂNDIA TEM ATITUDE MAIS AGRESSIVA PARA CONTER COVID-19

Assim como em outros países do mundo, o volume de casos do novo coronavírus na Nova Zelândia não é diferente.

Todavia, o que surpreende no país é a recente desaceleração do número de novos casos e curiosamente as mortes: apenas uma.

Publicidade :)

A explicação pode ser devido a ação do governo desde o início da pandemia de fazer quarentena total em todas as regiões do país por um mês.

Também foram fechadas as fronteiras. Todas essas medidas foram tomadas lá no início do avanço do covid-19.

Entretanto, esse diferencial com relação a atitudes mais agressivas, foram justamente não para evitar uma “mitigação do vírus” e sim a sua eliminação.

Isso significa o objetivo de não achatar a curva e sim destruí-la.

ELIMINAR E NÃO ACHATAR A CURVA: NOVA ZELÂNDIA TEM ATITUDE MAIS AGRESSIVA PARA CONTER COVID-19

“Se for bem-sucedido, o plano aponta para uma rota de saída clara, com um retorno cuidadoso às atividades normais”, diz um artigo publicado sobre as medidas da Nova Zelândia.

Em conclusão, os especialistas que trabalham no caso são cautelosos ao comemorar sucesso, já que não há ainda dados para consolidar os resultados.

O país só teve uma morte até o momento devido ao covid-19.

Veja também:

COVID-19: APÓS MORTES BATEREM RECORDE NO BRASIL, BOLSONARO DEFENDE VOLTA À “NORMALIDADE”

Manoel Gomes, “Caneta azul” distribui cestas básicas em meio a pandemia para ajudar músicos que estão sem trabalhar: “Para quem não tem nada, o pouco é muito”!!

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *