Notícias e Informações
Publicidade
Publicidade

Família de Jéssica Canedo Exige Justiça Contra Propagadores de Fake News, que Contribuíram para o Suicídio da Jovem… Ver mais…

Nesta quarta-feira (27), o advogado da família de Jéssica Abadia Vitória Dias Canedo divulgou o posicionamento da família.

Seguindo o primeiro depoimento ouvido pela Polícia Civil na investigação das circunstâncias da morte de Jéssica Canedo, a família da estudante decidiu se manifestar sobre o caso.

No comunicado, é enfatizado que a família almeja que aqueles que disseminaram notícias falsas e que possivelmente contribuíram para o suicídio de Jéssica sejam devidamente responsabilizados.

A família destaca a disseminação de notícias falsas como um fator que possivelmente contribuiu para o trágico suícidio de Jéssica Canedo

O advogado Ezequiel Souza, que assina o posicionamento, compartilhou a declaração juntamente com a mãe da jovem. De acordo com ele, ao exercer o direito à liberdade de expressão, os comunicadores devem estar atentos aos outros direitos garantidos pela constituição, incluindo a dignidade humana.

Por outro lado, Inês Oliveira, mãe da jovem, foi a primeira a prestar depoimento no processo na terça-feira (26).

Nota na íntegra

“Com profunda tristeza a família da jovem Jéssica Abadia Vitória Dias Canedo vem se manifestar sobre seu falecimento, ocorrido em 22/12/2023.

Vivemos numa era em que a informação se tornou amplamente acessível, especialmente por meio das redes sociais. Nunca antes na história da humanidade a disseminação de informações foi tão rápida e significativa para a sociedade.

No entanto, diante da prematura partida de Jéssica, não podemos ignorar os riscos associados à propagação de informações falsas, desconexas e inverídicas, que têm prejudicado cotidianamente a vida de inúmeras pessoas e afetado a sociedade como um todo.

Embora o direito à liberdade de expressão esteja consagrado na Constituição Federal, sua prática deve observar os demais direitos previstos na Carta Magna, sobretudo o princípio da dignidade da pessoa humana.

Torna-se, portanto, imperativo responsabilizar aqueles que ocupam posições de comunicadores em redes sociais pelos impactos de suas ações na vida alheia, assim como determina nosso ordenamento jurídico.

Assim, buscaremos e confiamos na justiça para que todos os envolvidos na disseminação de notícias falsas que possam ter contribuído para o falecimento de Jéssica sejam responsabilizados conforme a lei.”

Para relembrar

Todavia, dias antes do trágico falecimento, Jéssica se viu envolvida em uma controvérsia de notícias falsas. Perfis de fofoca nas redes sociais disseminaram capturas de tela forjadas que simulavam uma conversa entre ela e o humorista Whindersson Nunes.

Como resultado, ela começou a ser alvo de ataques online. Jéssica apelou no Instagram pela remoção das postagens e Nunes esclareceu que as mensagens eram fabricadas.

O delegado Felipe Oliveira anunciou que a Polícia Civil pode convocar mais depoentes no caso de Araguari (MG), após ouvir a primeira testemunha.

Por fim, no domingo (24), Whindersson Nunes, influenciador digital, expressou seu pesar pela morte de Jéssica em suas redes sociais. No mesmo vídeo, ele sugeriu a criação da Lei Jéssica Vitória, com o objetivo de regulamentar perfis nas redes sociais.

Leia mais: Mãe de Jéssica Canedo resolveu falar sobre a morte da jovem. Em relato emocionante ela desabafou: “Ela não estava aguentando mais”… VEJA VÍDEO…

Comentários estão fechados.