Notícias e Informações
Publicidade
Publicidade

Flanelinha é ‘esfaqueado’ e morto ao tentar apartar briga no litoral de SP. ‘Queremos justiça…’ Ver mais…

O dono de uma pousada e hóspedes entraram em discussão na rua, conforme relatado por testemunhas à PM. Quando o flanelinha interveio para acalmar a situação, foi golpeado e morreu.

Washington Silva dos Santos, um flanelinha de 30 anos, encontrou seu trágico fim durante uma discussão em Guarujá, no litoral de São Paulo. De acordo com as testemunhas e a irmã da vítima, ele estava tentando intervir em uma briga quando foi fatalmente esfaqueado. Além disso, imagens capturadas na quarta-feira (26) ilustram o momento tumultuado que culminou em sua morte.

Conforme o Boletim de Ocorrência, a PM foi alertada por testemunhas sobre o tumulto que ocorreu na Rua Argentina, no Jardim Vitória. Em resposta, os policiais se dirigiram ao local indicado e lá encontraram a vítima desfalecida no chão.

Posteriormente, a imprensa questionou as autoridades, no entanto, não obteve informações sobre o número e os locais exatos dos ferimentos por faca sofridos por Washington.

Os PMs prontamente resgataram o flanelinha e o levaram para o pronto-socorro do Hospital Santo Amaro (HSA). Infelizmente, pouco tempo após ser admitido na unidade de saúde, ele veio a falecer.

Tauani Silva dos Santos, irmã da vítima e de 25 anos, relatou: ‘Ele estava apenas trabalhando. Havia um hóspede deixando a pousada e o proprietário saiu para confrontar, discutir e brigar com o homem. Meu irmão não fez nada.

Embora houvesse um relato contra o dono da pousada, as testemunhas do crime, infelizmente, não conseguiram identificar o autor do crime. Elas confirmaram, no entanto, que a vítima estava apenas tentando apartar uma briga.

De acordo com o boletim de ocorrência, nenhuma das testemunhas compareceu à delegacia. Além disso, o documento indica que a vítima foi removida do local. Isso, por sua vez, prejudicou o trabalho da Polícia Científica, resultando na impossibilidade de realizar a perícia da área.

A família do flanelinha está em busca de justiça.

Tauani revelou que seu irmão exercia a profissão de pintor, mas complementava sua renda trabalhando como flanelinha nos finais de semana.

“Ele estava em seu horário de trabalho quando um hóspede estava saindo da pousada. Nesse momento, o dono saiu para confrontar, discutir e iniciar uma briga. No entanto, meu irmão não teve participação no conflito”, relatou ela.

De acordo com Tauani, a hóspede estava segurando sua filha pequena no colo quando o incidente ocorreu. “O dono da pousada, armado com uma faca, estava tentando confrontar um homem.

Ao presenciar a cena, a mulher e sua filha entraram em estado de pânico. Foi nesse momento que meu irmão interveio, pedindo que ele não agisse dessa maneira na frente delas”, relatou ela.

Tauani, a irmã da vítima, prosseguiu com o relato, dizendo que o dono da pousada ameaçou Washington, dizendo que ele seria agredido se interferisse.

Em resposta à ameaça, o dono da pousada desferiu dois tapas em Washington, que revidou com um soco. Infelizmente, após a queda, Washington foi esfaqueado, conforme relatado por ela.

Apesar de estar ferido, Washington fez uma tentativa de escapar das agressões, mas acabou caindo. A equipe da Polícia Militar resgatou-o mais tarde, já inconsciente, e encaminhou-o para atendimento médico.

Além disso, a irmã mencionou que o dono da pousada teria alegado aos agentes de segurança que a vítima tentou roubá-lo.

Família de Washington busca por justiça

Enquanto a família de Washington busca por justiça, eles também estão lidando com o medo, dado que o suspeito do esfaqueamento está em liberdade. “Se ele é capaz de cometer um assassinato na presença de várias pessoas e câmeras, tememos que ele possa cometer mais injustiças”, expressaram.

O delegado Caio Azevedo de Menezes, quando contatado, confirmou que considera o dono da pousada como suspeito no crime. Contudo, ainda não se encontrou nenhuma prova até o momento. “As investigações continuam em andamento para esclarecer o caso”, afirmou ele.

A Delegacia Central de Guarujá catalogou um incidente como homicídio no último sábado (23) e atualmente conduz a investigação. Até o momento, as autoridades não efetuaram nenhuma prisão.

Leia mais: Tragédia: Triângulo amoroso termina com mortes violentas. ‘Mulher mantinha relacionamento com dois homens e acab… Ver mais…

Comentários estão fechados.