GLEISI CHAMA ADVOGADO DE BOLSONARO DE SAFADO

GLEISI CHAMA ADVOGADO DE BOLSONARO DE SAFADO

GLEISI CHAMA ADVOGADO DE BOLSONARO DE SAFADO

Mais um boato envolvendo o presidente Jair Bolsonaro vem se espalhado essa semana. Dessa vez, sobre a tentativa de assassinato contra ele em 2018.

William Bonner pediu desculpas pela música do PT

Todavia, nesta segunda-feira (11) o advogado do presidente fez uma declaração um tanto séria. Frederick Wassef acusou o partido dos trabalhadores (PT) de estar por trás do crime.

Frederick afirmou que há uma grande possibilidade de o PT ter planejado e delegado à Adélio Bispo a tarefa de esfaquear o presidente.

No entanto, o advogado foi bastante criticado pela presidente nacional do partido, Gleisi Hoffmann, que considerou a afirmação abominável.

GLEISI CHAMA ADVOGADO DE BOLSONARO DE SAFADO

“É um jeito muito safado de querer imputar o crime ao PT . Ele diz que não está acusando, mas relata uma acusação sem nenhum lastro com a realidade”, disse Gleisi à coluna de Chivo Alves do UOL . “Já pedi ao doutor Eugênio Aragão [jurista e advogado] para fazer uma interpelação judicial agora à tarde contra ele. Bolsonaro não consegue dar resposta para a crise, as mortes por coronavírus aumentam, o governo está desestabilizado, com um monte de problemas. Por isso tem que criar fatos, distribuir fake news para chamar atenção”, afirmou Gleisi.

Todavia, além disso, Gleisi ainda afirmou que esse método de levantar um assunto que já havia sido esquecido é uma “estratégia do governo”. Ainda mais pela recente demissão de Moro.

“Isso faz parte da estratégia deles. Um ano e meio após o acontecido, levantam isso. O Moro saiu e eles tiram isso da cartola”, disse a presidente.

Reflexões os governos PT e pós-pt

Em conclusão, o advogado não quis dar mais detalhes sobre as supostas informações contra o PT e desconversou em entrevista.

“Não vou antecipar estratégias. Não posso avisar à organização criminosa que mandou assassinar Jair Bolsonaro o que estou fazendo para provar para o Brasil que a verdade é essa: mandaram assassiná-lo”, declarou ao UOL.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy