Governo argentino proíbe demissões durante 60 dias

Governo argentino proíbe demissões durante 60 dias
Publicidade :)

O governo argentino proíbe demissões por 60 dias durante a crise da pandemia do novo coronavírus. A medida foi tomada logo após o governo divulgar um decreto que estende a quarentena no país até o dia 12 de abril. De acordo com o decreto demissões “sem justa causa ou por conta de diminuição de trabalho e força maior” não poderão ocorrer por 60 dias.

O decreto foi divulgado após uma das principais empresas do país, a Techint, decidisse demitir, sem justa causa, 1.450 funcionários. Depois de um longo enfrentamento com a empresa, Fernández convenceu os diretores da Techint a readmiti-los.

O governo argentino ainda liberou cerca de 30 bilhões de pesos para empresas para o Fundo de Garantia local. O valor pode ser retirado pelas empresas “com o objetivo de facilitar empréstimos a empresas micro, pequenas e médias empresas e evitar demissões”.

Publicidade :)

Governo argentino proíbe demissões e conquista o apoio da classe trabalhadora, medidas ainda visam apoiar pequenos empresários para evitar demissões.

Mas similar ao Brasil, empresários na Argentina promoveram buzinaços e panelaços as medidas de quarentena adotadas pelo governo do país. começaram a ocorrer, à noite, em Buenos Aires. Mas ao contrario do Brasil, o governo Federal argentino tenta remediar a situação e está em constante contato como empresários para evitar demissões.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *