Grávida de 4 meses foi queimada viva por amante, por se recusar abortar o bebê

Grávida de 4 meses queimada viva por amante, por se recusar abortar o bebê

Um crime chocou a cidade: Uma mulher grávida se recusou a abortar e com isso, amarrada e queimada viva.

Pois é, uma mulher assassinada depois de revelar ao amante que estava grávida.
A mulher foi identificada como Ellen Priscila Ferreira da Silva. Ela tinha 24 anos de idade e queimada e amarrada dentro do próprio carro.
Este crime aconteceu na última terça-feira, dia 10 de novembro, conforme informações de terceiros, a vítima descobriiu que estava grávida de 4 meses e que ao contar ao amante, este pediu que ela abortasse, mas houve a negativa.
Dessa forma, o amante com medo da esposa descobrir a pulada de cerca, tramou todo o crime.
No momento do crime, a vítima estava junto com um familiar que também morreu da mesma forma.

 

Grávida de 4 meses queimada viva por amante, por se recusar abortar o bebê

Além disso, os corpos carbonizados estavam dentro do veículo e a polícia acredita que elas estavam vivas quando jogaram fogo no veículo
Ademais, acredita-se que o crime foi todo premeditado.
De todo modo, 3 pessoas foram presas, duas destas confessaram o crime.
Conforme informações da polícia, um dos criminosos prestou solidariedade a mãe da vítima.

Copy

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *