Notícias e Informações
Publicidade
Publicidade

Jovem morre após encontro com jogador do Corinthians. “Ela estava com intenso sangramento na região íntima… Ver mais

Atleta Dimas Cândido de Oliveira Filho disse à polícia que jovem desmaiou durante relação sexual e que ele chamou o Samu em seguida.

A Polícia Civil está atualmente conduzindo uma investigação sobre a morte de uma jovem de 19 anos. Ela foi vista pela última vez com o jogador do Corinthians, Dimas Cândido de Oliveira Filho, na noite de terça-feira (30), no Tatuapé, Zona Leste de São Paulo.

Por outro lado, o Sport Club Corinthians Paulista, em nota, expressou sua consciência sobre os eventos que envolveram um de seus jogadores da base. Além disso, o clube aguarda ansiosamente os resultados da investigação e se colocou à disposição para colaborar com as autoridades.

A Jovem Livia Gabriele estava no apartamento de Dimas, Jogador do Corinthians Sub-20

De acordo com a polícia, Livia Gabriele da Silva Matos se encontrava no apartamento de Dimas. Posteriormente, ela foi transportada ao pronto-socorro do Tatuapé pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que foi acionado pelo próprio jogador.

Além disso, a jovem estava sofrendo de um intenso sangramento nas partes íntimas. Conforme informado pelo tenente da Polícia Militar Lucas Sarri, ela sofreu quatro paradas cardiorrespiratórias.

Conforme boletim de ocorrência, o médico informou à família de Livia que ela havia falecido após sofrer as quatro paradas cardíacas e com muita perda de sangue decorrente de uma fissura na vagina.

Depoimento do Jogador

O jogador, em seu depoimento à polícia, revelou que vinha mantendo conversas com a jovem através das redes sociais por alguns meses. Ele esclareceu que, apesar da interação online, eles nunca haviam se encontrado pessoalmente até aquele momento, tornando esse o primeiro encontro deles.

Durante a relação sexual, o atleta relatou um incidente preocupante. A jovem, inesperadamente, desmaiou. Imediatamente após o ocorrido, ele acionou o Samu e prestou os primeiros socorros.

Além disso, o jogador fez questão de enfatizar que não houve consumo de bebida alcoólica ou entorpecentes durante o encontro. Segundo ele, estavam apenas os dois no apartamento naquele momento. Ele também mencionou que Lívia trouxe consigo dois cigarros eletrônicos, nos quais era utilizado um óleo.

Após a notícia da morte de Livia, o jogador do Corinthians foi comunicado pelos policiais militares que precisava ir até a delegacia para registro a ocorrência. Como o jogador estava sem camisa e sem documento, os policiais o levaram até seu apartamento. Lá verificaram que havia sangue no chão do imóvel, além de toalhas e lençóis sujos de sangue

Os PMs observaram que alguém havia movido uma cama para a lateral. Segundo o jogador, a equipe do Samu moveu a cama para realizar os procedimentos de socorro.

Quem era a jovem?

Lívia Gabriele da Silva Matos tinha 19 anos de idade. Segundo o pai dela informou à polícia, ela era estudante de enfermagem e morava com a família.

Na delegacia, o pai da vítima afirmou que, por volta das 17h30 de terça-feira, a filha disse que iria sair com uma amiga para um restaurante, onde as duas iriam assistir ao jogo do Corinthians.

Por volta das 19h30, ele recebeu uma ligação de uma enfermeira do Samu avisando que Livia estava sendo levada para o Hospital Municipal do Tatuapé.

Na unidade, o médico informou que a jovem tinha sofrido três paradas cardíacas, mas que tinham conseguido estabilizar o quadro dela e estancar um corte que tinha na vagina de aproximadamente cinco centímetros, informou o pai à polícia.

No boletim consta, ainda, que o pai afirmou ter conhecido Dimas no hospital e que o atleta disse que estava com a filha em seu apartamento. O jogador teria contado ao homem que, durante a relação sexual, Livia teria se sentido mal e desmaiado, e que ele ligou logo depois para o Samu e seguido orientações para realizar massagem cardíaca.

O pai da jovem também contou que o jogador afirmou ter ligado para seu próprio pai. Nesta conversa, conforme o pai de Livia relatou, Dimas teria contado que tinha passagem às 23h para viajar para Minas Gerais, onde seu pai moraria. Neste momento, o pai de Lívia disse que o jogador não poderia viajar e teria que permanecer no local.

Segundo o pai de Lívia, o jogador não demonstrou preocupação ou sentimentos por sua filha e, por isso, os dois chegaram, inclusive, a se desentender no hospital. Neste momento, o pai de Livia acionou a polícia.

Mantenha-se atualizado sobre os principais eventos no Brasil e no mundo, continuando a acompanhar nosso site.

Leia mais: Chega ao fim as buscas pela menina Ágatha Saraiva após ela ter sido raptada no portão de casa e comove a todos. Ver mais

Comentários estão fechados.