Mel Maia, de 16 anos, é instigada a tirar a própria vida após polêmica: ‘Vagabunda, tem que se matar’

Mel Maia, de 16 anos, é instigada a tirar a própria vida após polêmica: ‘Vagabunda, tem que se matar’

 

 

 

Pois a atriz Mel Maia, de 16 anos, esteve no centro de uma grande polêmica recente.

Mel Maia posta vídeo rebolando, mostra tatuagem em local ‘secreto’ e web detona: ‘você só tem 16 anos, deveria parar’.

 

 

Isso tudo começou após publicar uma foto em suas redes sociais na qual aparece com o corpo repleto de muitas roupas, cobrindo-a por completo.

 

 

 

 

Afinal segundo ela, tratava-se de uma estratégia para evitar o assédio masculino ao caminhar pelas ruas.

Auxílio Emergencial: ‘Pergunta pro vírus’, responde Bolsonaro sobre possível prorrogação do benefício

 

 

Pois o desabafo que Mel Maia fez, em tom crítico e irônico, foi mal interpretado por muita gente na web, dando início a uma série de comentários maldosos.

 

 

que logo se transformaram em verdadeiros crimes virtuais.

 

 

Alias os haters começaram a enviar mensagens pesadas contra Mel Maia, com xingamentos, ameaças e lhe instigando a tirar a própria vida.

Mel Maia, de 16 anos, é instigada a tirar a própria vida após polêmica: ‘Vagabunda, tem que se matar’

 

 

 

Alias em meio a tantos ataques, a atriz tomou a decisão de expor todas as mensagens para os seus seguidores, a fim de que o público tomasse ciência da proporção destes ataques.

Ciúme e bebedeiras, supostos motivos para fim do casamento de Gusttavo Lima

 

 

 

Assim a atriz Mel compartilhou as mensagens, incluindo algumas em que internautas pedem para ela “se matar”.

 

 

 

 

Pois me responde, vagabunda, se mata”, disse um usuário. Alias, mas tem que se matar mesmo”, provocou outra, por direct.

 

 

Alias no argumento dos haters, o vídeo publicado por Mel Maia teria conotação machista.

 

 

 

Assim ela optou por remover o vídeo de suas redes sociais, explicando que a mensagem foi em tom de ironia, uma vez que, até mesmo trajando uma burca, aliás uma mulher é alvo de assédio pelas ruas, deixando claro que o problema não está na roupa.

 

 

 

 

Afinal eu vi que tinha algumas pessoas comentando sobre o vídeo da roupa que postei ,e foi mais uma ironia, mesmo.

 

 

Pois as mulheres entende que a gente se sente mais confortável ao sair na rua daquele jeito, apesar de o erro não ser a roupa, disse Mel Maia.

 

Juntos somos mais fortes contra o covid-19 pois ele mata. 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *