Mourão discorda de Bolsonaro quanto da demissão de Mandetta

Mourão discorda de Bolsonaro quanto da demissão de Mandetta
Publicidade :)

O vice-presidente Mourão discorda de Bolsonaro quanto a demissão do ministro Mandetta neste momento. De acordo com a opinião do general, o ministro está fazendo um bom trabalho, e não é o momento de substituir Mandetta. O general defende que o capitão Bolsonaro deve aguardar a crise ficar mais amena.

Anvisa orienta abrigos sem teto sobre prevenção a pandemia

Mas a grande verdade é que existe um grande desconforto no Planalto gerado pelo atrito do presidente com o ministro da saúde. Mourão ainda afirmou a decisão de demitir Mandetta é algo pessoal relacionado com o presidente Bolsonaro, cabe a ele a decisão. Mas fatores importantes devem ser analisados neste momento, embora apoie o presidente o general Mourão discorda de que Mandetta seja mandado embora.

Publicidade :)

“O que ocorre é que isso (a decisão sobre o futuro de Mandetta) é uma decisão pessoal do presidente da República. Os ministros são escolhidos por ele e permanecem até o momento em que perdem a confiança do presidente. Mas acho que exite no presente momento muita especulação, muito ti-ti-ti. (…) Julgo que o presidente não deve trocar o ministro nesse momento. Não seria favorável”, resumiu Mourão.

Ao que parece Bolsonaro ficou com seu orgulho ofendido após o ministro ir contra ele no que se refere o fim do isolamento social. Também o fato de que a cúpula militar tomou uma posição ao lado do do ministro e contra a opinião pessoal do presidente.

De acordo com fontes internas do Planalto, o presidente Bolsonaro tenta impor sua força por meio do cargo que exerce para realizar demissões e impor sua vontade e a de seus filho. Mas isso tem feito com que o ppresidente perca importantes aliados.

Mandetta cruzou a linha da bola: Diz Mourão

Mas quanto a relação Mandetta e Bolsonaro, o vice-presidente apesar de discordar da demissão do ministro afirma que passou dos limites. De acordo com Mourão na entrevista cedida à globo no domingo o ministro acabou por cruuzar a linha da bola.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *