Mulher deixa cachorro no pet shop para banho, mas ao buscá-lo recebe as cinzas do animal: ‘Entreguei saudável e me devolveram as cinzas’

Mulher deixa cachorro no pet shop para banho, mas ao buscá-lo recebe as cinzas do animal: ‘Entreguei saudável e me devolveram as cinzas’

Rosane Martins, 38 anos, levou seus cachorrinhos Luizinho e Bolinha para tosar na tarde da última terça-feira (28) em um pet shop na Rua Albert Sabin, no Bairro Caiçara, em Campo Grande. No entanto, depois disso, ela recebeu uma notícia muito desagradável.

Foto de Luizinho. Mulher deixa cachorro no pet shop para banho, mas ao buscá-lo recebe as cinzas dele. Imagem: internet.
Luizinho foi entregue ao pet shop saudável, mas foi devolvido sem vida.

Luizinho entrou com vida e saiu cremado

Ao chegar no local, ela deixou os animais, explicou o que fazer e disse que o marido iria buscá-los no final da tarde.

Algumas horas depois, um veterinário do estabelecimento ligou para perguntar se ela era a dona de Luizinho e da Bolinha, uma pergunta que deixou Rosane muito desconfiada.

“Achei estranho a pergunta e questionei se estavam prontos e ele não respondeu, então eu liguei e o doutor pediu para eu ir lá porque tinha acontecido um acidente com o Luizinho. Neste momento eu o questionei novamente e ele disse que o Luizinho veio a óbito”, explicou a tutora.

Frustrada e sem saber o que fazer, a tutora acionou a Polícia Militar, que enviou uma viatura para o pet shop. Ao chegar a um dos quartos da Unidade, encontrou Luizinho enrolado em uma toalha, tosado, língua de fora, sangue na boca e defecado.

“O tosador estava sentado numa cadeira ao lado e perguntei a hora que aconteceu, e ele disse 16h40, mas recém era 16h20. Ele parecia aéreo, perturbado, então o veterinário interferiu na conversa e disse que o cachorrinho morreu na hora que ele encaminhou a mensagem para mim”, explicou Rosane.

Quando ela perguntou ao veterinário o que ocasionou a morte, ele disse que Luizinho tomou banho, foi tosado e, ao se secar, teve uma convulsão e morreu.

Veja também: Filho tirou a vida de sua querida mãe por causa de uma simp… Ver mais

 

A tutora já tomou as medidas necessárias

“Sem saber o q fazer com o corpinho dele a atendente sugeriu crema-lo e entregar as cinzas. Eu aceitei, pelo menos teria ele comigo”, disse Rosane.

Rosane foi ontem pela manhã ao Decat (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Ambientais e de Atendimento ao Turista) e registrou boletim de ocorrência com instruções para instauração de processo criminal contra a clínica.

Veja também: Homem encontra bola escura e peluda no chão da cozinha e fica em choque ao descobrir o que é