O mundo ainda não viu nada, diz epidemiologista

O mundo ainda não viu nada, diz epidemiologista
Publicidade :)

O mundo ainda não viu nada, afirmou um especialista em epidemiologista ao relatar a covid-19. De acordo com os especialistas a situação crítica de países mais pobres sem falar de interesses políticos são sérios agravantes. O especialista afirma que o mundo está lutando com o vírus de uma família que existe a décadas.

Gilmar Mendes suspende cobrança de tarifa sobre cheque especial

Mas apesar de a existência da família deste vírus ser conhecida desde 2002 uma vacina ainda não foi descoberta. Em muito se deve ao desinteresse político na época em que surgiu. O primeiro vírus da família SARS apareceu em 2002, como na época foi contido os estudos foram abandonados.

Publicidade :)

30% não poderão receber o auxílio emergencial de acordo com a Dataprev

Devido a falta de uma política de proteção econômica no mundo as pessoas ficaram expostas antes do que deveriam ao vírus. em dois anos pelo que se sabe sobre este tipo de vírus ele vai retornar mais forte. Segundo o infectologista é preciso que uma vacina seja descoberta o quanto antes e administrada o mais rápido o possível.

Neste momento é uma corrida contra o tempo, e está guerra só vai ser vencida se os interesses políticos em todo o mundo forem colocados de lado. Mas de acordo com as projeções apresentadas até o momento, o mundo vai passar por uma crise muito maior em 2022 caso nada seja feito.

O mundo ainda não viu nada

“O mundo ainda não viu nada, essa pandemia é apenas a ponta do iceberg….Precisamos nos unir e agir o quanto antes”. Disse o epidemiologista Tom Hartson

Mas é claro que precisamos lembrar que estas previsões realizadas na Universidade de Havard são com base em projeções matemáticas. E como sabemos as projeções realizadas por pesquisadores sempre levam em conta o pior cenário o possível.

Precisamos ter muita calma e cautela neste momento, pois o mundo está mudando drasticamente e apenas a união vai ajudar a que todos vençamos está batalha. O mundo ainda

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *