Repórter é atacada ao vivo por grupo de bolsonaristas

Repórter é atacada ao vivo por grupo de bolsonaristas
Publicidade :)

A repórter Mariana Aldano estava realizando uma cobertura à o jornal “SP1” quando foi agredida por um grupo de bolsonaristas. Foi durante uma matéria em frete uma agência da CEF na última terça-feira (14) que ocorreu a agressão. Em uma reportagem exibida sobre a importância de evitar aglomerações, a repórter acabou sendo surpreendida.

Drones com alto-falantes serão usados para evitar aglomerações no Rio
Conforme as imagens mostraram, um grupo de homens começou a gritar ofensas para a repórter e frases de apoio ao presidente.

30% não poderão receber o auxílio emergencial de acordo com a Dataprev

Publicidade :)

Mas mesmo após a equipe desligar os equipamentos as agressões verbais continuaram e desta dez acompanhadas de ameaças. Porém está não é a primeira vez que um jornalista é atacado por apoiadores de Bolsonaro, semana passada uma mulher tomou o microfone de um jornalista para atacar seu trabalho.

MULHER É PRESA AO FALSIFICAR EXAME MÉDICO APONTANDO COVID-19 PARA LIVRAR IRMÃ DA CADEIA

No entanto cabe lembrar que o próprio presidente tem por habito partir para o ataque, ele mesmo dá o exemplo para seus apoiadores. A política do ódio adotada por Bolsonaro tem contaminado os brasileiro e dividido famílias a cada dia que passa.

Mas infelizmente isso já era esperado, afinal de contas estamos falando de um homem que é defensor ferrenho da tortura e admirador de assassinos hist´ricos do Brasil. Todo o ódio de Bolsonaro por pessoas diferentes seja por sua raça, religião ou orientação é expresso de maneira bem clara, só não enxerga quem não quer, ou melhor, quem é igual a ele.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *