Servidores do RS com salário de mais de 12 mil sacaram auxílio emergencial

Mais de 3 mil servidores do RS sacaram o auxílio emergencial indevidamente. No total estão sendo investigados 3,5 mil casos. Entre estes casos estão servidores com faturamentos acima de R$ 12 mil mensais. São servidores de várias áreas do Estado do RS.

De acordo com o apurado pelo G1, estão entre eles dois inspetores da Polícia Civil, sendo que um recebe R$ 12.111,72 líquidos e outro, R$ 10.734,54 líquidos. Há também um 2º sargento da reserva da Brigada Militar com remuneração de R$ 10.351,01 e outro da mesma patente com R$ 8.590,06.

Também são investigados dois assessores parlamentares da Assembleia que receberam exatamente o mesmo valor — R$ 2.939,42 líquidos em setembro. Casos assim mostram a má fé de quem se aproveita de brechas do sistema para ganhos indevidos.

Servidores do RS com salário de mais de 12 mil sacaram auxílio emergencial

De acordo com as informações, sendo constatada a irregularidade os valores serão descontados nas folhas de pagamento para ressarcimento dos cofres público. Mas no entanto não houve uma explicação sobre as medidas administrativas adotadas.

Em todo Brasil são milhares de pessoas, incluindo funcionários públicos e militares que receberam o auxílio indevidamente. UMA VERDADEIRA VERGONHA PARA OS ESTADOS E A UNIÃO.

Mas em contra partida, algumas centenas de pessoas que teriam o direito não puderam receber por pequenos detalhes burocráticos ou descuido do governo. Só para termos uma ideia, no mês de Agosto cerca de 1 milhão de pessoas tiveram o auxílio cancelado por erro do governo.

Além de terem o auxílio cancelado elas também tiveram o cadastro no Bolsa Família cancelado, embora no mês de setembro os cadastro voltaram para o banco de dados, o pagamento de Agosto não ocorreu. Isto mostra a fragilidade do sistema e como isso afeta em especial os mais necessitados.

É uma verdadeira vergonha, um servidor com um salário de mais de R$ 12 mil sacar o auxílio de R$ 600, exigimos sim uma explicação. Esperamos que o Estado do RS mostre que não é mais um dos muitos coniventes com atos ilícitos como este, aguardamos uma solução  para o caso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *