Notícias e Informações
Publicidade
Publicidade

Tragédia: Adolescente Perde a Vida em Brincadeira Aparentemente Inofensiva. Ver mais

Inicialmente, o que parecia ser uma brincadeira inofensiva entre amigos, infelizmente, culminou em uma família mergulhada em tristeza e luto pela perda de um ente querido.

Tudo era apenas diversão, no entanto, a situação tomou um rumo trágico quando, na madrugada de terça-feira (21), o adolescente João Vitor, de 14 anos, veio a falecer em uma unidade de saúde em Saracuruna, localizada na Baixada Fluminense, Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

Diversão em Família e Saltos no Mar em Muriqui se transofrma em Tragédia na vida do Adolescente João Vitor

João Vitor estava em Muriqui, um distrito de Mangaratiba, desfrutando de um tempo com sua família e participando de brincadeiras de saltos no mar. Contudo, após um desses saltos, o adolescente perdeu a sensibilidade em seus braços e pernas, um acontecimento verdadeiramente infeliz.

Sem demora, encaminharam João Vitor ao hospital mais próximo, onde, após a realização de exames, constataram que o adolescente havia sofrido uma fratura na coluna.

Após o diagnóstico, prontamente transferiram João Vitor, que se encontrava em estado de saúde bastante grave, para outro hospital situado em Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Já na unidade de Santa Cruz, surgiu um pedido para que o adolescente fosse transferido de volta para Mangaratiba. Os familiares de João Vitor alegaram, infelizmente, que houve negligência nos cuidados prestados ao jovem no hospital de Santa Cruz.

Trágico Desfecho: Complicações Graves e Falecimento do Jovem

Diogo Helcio, o pai do jovem, expressou sua convicção de que a equipe médica do hospital agiu de forma irresponsável ao solicitar uma segunda transferência de João Vitor. Isso ocorreu apesar de estarem cientes da gravidade da lesão na coluna do adolescente e sem que seu estado de saúde estivesse estabilizado.

Ele declarou, com um tom de desabafo, que “é de conhecimento geral que qualquer pessoa que sofra uma fratura na coluna como a dele não deveria estar passando por uma locomoção como essa. Na minha opinião, eles não deram a devida atenção ao meu filho. A negligência total aconteceu no Hospital Pedro II”.

Em resposta, a administração do Hospital Municipal Pedro II (HMPII) divulgou um comunicado oficial. O comunicado informou que a unidade transferiu João Victor Correia para uma avaliação neurocirúrgica. A avaliação constatou que ele não precisava de uma intervenção cirúrgica. No entanto, a falta de leitos disponíveis obrigou o paciente a retornar à sua unidade de origem.

Depois de chegar a Mangaratiba, transferiram novamente João, desta vez para o Hospital de Saracuruna, onde ele estava consciente e interagindo. No entanto, infelizmente, na madrugada de terça-feira (21), o jovem teve complicações graves e acabou falecendo.

A causa da morte do jovem ainda não foi revelada, e seu corpo será levado para o Instituto Médico Legal de Duque de Caxias, situado na Baixada Fluminense. Diante dessa situação, os familiares, que estão devastados, clamam por justiça.

Leia mais: Vídeo: mãe decide gravar o que a babá fazia em quarto com sua filha, fica chocada e cai em lágrimas. Ver mais

Comentários estão fechados.