Após criticar Bolsonaro, apresentadora da Record é desligada da emissora

Segundo informações exclusivas do colunista Sandro Nascimento, que faz parte do NaTelinha, a apresentadora Adriana Araújo será desligada da Record, em Março, após 15 anos trabalhando na emissora. O contrato dela chegará ao fim, a renovação é tida como algo bem improvável pela diretoria.

Adriana trabalhou por vários anos como âncora do Jornal da Record, deixou o lugar em junho do ano passado, após ter efetuado várias críticas ao governo do atual presidente, Jair Messias Bolsonaro em suas redes sociais, ao pedir mais transparência no combate a Covid-19. A postagem dela não agradou a ‘chefia’ da emissora.

E ainda de acordo com as informações do colunista, o próximo trabalho de Adriana deve ser na CNN Brasil

Vale salientar que a Record é um canal que sempre demonstra defender o atual governo, ou seja, ter alguém que critica a gestão não é algo legal, já que a última coisa que Edir Macedo quer, é perder a ‘posição’ de amigo de Bolsonaro, então, ao criticar o presidente, Adriana foi na contramão dos princípios da Record.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *