Notícias e Informações
Publicidade
Publicidade

Desnutrido e machucado: menino de 2 anos é espancado até a morte. “A criança tinha dentes quebrados, corte na gen… Ver mais…

Menino chegou a UPA com dentes quebrados e hematomas.

Na noite de quarta-feira (20), em São Paulo, a polícia prendeu o pai e a mãe de um menino de 2 anos sob suspeita de maus-tratos. Inicialmente, o atendimento médico identificou que a criança apresentava dentes quebrados, corte na gengiva e hematomas na pele.

Posteriormente, de acordo com o boletim de ocorrência, os médicos convocaram os policiais militares para comparecer à UPA 26 de Agosto, localizada em Itaquera, na Zona Leste de São Paulo. Esta convocação ocorreu logo após a admissão de Rodrigo Junior Santos Queiroz, de 2 anos, que chegou ao hospital já sem vida e com evidentes sinais de maus-tratos.

Relatos sobre os maus-tratos e da morte do menino de 2 anos

Inicialmente, Rodrigo Pinheiro, o pai, explicou que o menino sofria de alergia e negou categoricamente qualquer ato de violência. Quando questionado sobre as lesões, ele justificou que o menino de 2 anos havia caído, no entanto, não forneceu detalhes sobre quando ou como o suposto acidente ocorreu.

Por outro lado, Eliana da Paixão, a mãe, sustentou que as marcas no corpo do menino eram resultado de uma alergia. Conforme o registro, ela atribuiu os ferimentos na boca ao “bruxismo”, um transtorno que leva a pessoa a deslizar ou bater os dentes, e insistiu que a vítima teria se machucado sozinha.

Na delegacia, a avó desvendou que, em 12 de novembro, o casal decidiu viajar e confiou a criança a uma babá. Posteriormente, a profissional alertou a avó de que o menino parecia estar doente e apresentava ferimentos. Diante disso, a avó levou o neto ao hospital imediatamente, onde a confirmação de que ele sofreu maus-tratos foi feita.

Apesar disso, a avó assegurou que nunca testemunhou a mãe maltratando o menino. No entanto, ela descreveu o pai como uma pessoa violenta e sem qualquer vínculo afetivo com a vítima. Adicionalmente, a babá que cuidou de Rodrigo Junior relatou à polícia que, ainda em novembro, ele parecia estar desnutrido e faminto.

Uma segunda babá, também interrogada pela polícia, relatou que presenciou a mãe deixando o menino no escuro e sem comida.

O avô da criança revelou que tomou conhecimento da situação em 12 de novembro e tentou obter a guarda, mas sem sucesso. Segundo ele, o genro impedia a mulher de manter contato com os parentes.

Conforme consta no boletim de ocorrência, o pai do suspeito compareceu à delegacia e afirmou que desconhecia a violência sofrida pela vítima. No entanto, ele mencionou que outros netos e uma ex-nora já haviam sofrido violência.

Um ex-marido da mãe da vítima também prestou depoimento à polícia. Ele contou que Rodrigo Junior era frequentemente deixado trancado no escuro e sem alimentos. Além disso, ele revelou que Eliana o procurou há algum tempo, questionando se ele teria interesse em ficar com o menino.

O que dizem os pais

Eliana, quando interrogada, explicou que ela e seu filho estavam em casa quando ele começou a sentir falta de ar. Nesse ínterim, Rodrigo Pinheiro tentou realizar uma massagem cardíaca no menino. Logo após, eles solicitaram um transporte por aplicativo para levá-los até a UPA 26 de Agosto.

Quando questionada sobre as lesões do filho, Eliana mencionou que ele sofria de “uma doença cujo nome ela não conseguia precisar”, que causava inchaço abdominal e manchas na pele. Ela garantiu que nunca presenciou qualquer tipo de agressão contra o menino.

Por sua vez, Rodrigo Pinheiro, durante seu interrogatório, relatou que estava tomando banho com a esposa e, ao sair do banheiro, encontrou o menino de 2 anos, momento em que tentou socorrê-lo. Quanto aos ferimentos do menino, ele também alegou que seriam sintomas de alergia e bruxismo.

Ao longo de todo o período na delegacia, ambos não demonstraram qualquer sinal de tristeza, conforme observado pelo delegado.

Eles se mostraram calmos e aparentavam estar mais preocupados com o término do registro policial para poderem ir embora, conforme relatado pela polícia. No final das contas, a polícia prendeu ambos em flagrante, acusando-os de homicídio.

Leia mais: Grande dor e tristeza; Gari perde a vid4 durante o trabalh0, ele só só q…veja mais

Comentários estão fechados.