Notícias e Informações
Publicidade
Publicidade

Hábitos comuns podem ajudar a prevenir o Câncer de Colo de Útero. Saiba Mais

O Câncer de Colo de Útero é uma doença grave que afeta milhares de mulheres em todo o mundo. No entanto, existem hábitos comuns que podem ajudar a prevenir essa doença. É um tipo de câncer que demora muitos anos para se desenvolver. As alterações das células que dão origem ao câncer do colo do útero são facilmente descobertas no exame preventivo. Conforme a doença avança, os principais sintomas são sangramento vaginal, corrimento e dor.

Este câncer é causado principalmente pela infecção pelo vírus HPV, mas também pode acontecer em mulheres que não foram infectadas pelo vírus e que têm mais de 45 anos, fumam e fazem uso de pílula anticoncepcional por muito tempo. Dois tipos de HPV (16 e 18) causam 70% dos cânceres do colo do útero e lesões pré-cancerosas.

Os principais tipos de câncer de colo do útero são o carcinoma espinocelular e o adenocarcinoma. 90% dos cânceres de colo do útero são de carcinomas espinocelulares. Esses cânceres se desenvolvem a partir de células do exocervice e as células cancerígenas têm características de células escamosas sob o microscópio.

Hábitos Comuns para Prevenção do Câncer de Colo de Útero

A alimentação tem um papel crucial na prevenção do câncer, incluindo o Câncer de Colo de Útero. Uma dieta rica em frutas, legumes e grãos integrais pode fortalecer o sistema imunológico e ajudar a prevenir o câncer.

As frutas, legumes e verduras possuem vários antioxidantes que conferem proteção contra alguns tipos da doença. Além de excelentes fontes de várias vitaminas e minerais, esses alimentos são fontes de fibras e fornecem, de modo geral, muitos nutrientes em uma quantidade relativamente pequena de calorias. Essas características os tornam ideais para a prevenção do consumo excessivo de calorias, da obesidade e das doenças crônicas associadas a esta condição, como o diabetes, as doenças do coração e o câncer.

Os exames regulares são fundamentais para a detecção precoce.

Todavia, os exames regulares são fundamentais para a detecção precoce do Câncer de Colo de Útero. O método principal e mais amplamente utilizado para o rastreamento do câncer do colo do útero é o teste de Papanicolaou. Este exame pode detectar alterações pré-cancerosas no colo do útero que podem ser tratadas antes de se tornarem cancerosas.

O exame de Papanicolaou se tornou rotineiro em muitos países, tornando o diagnóstico de lesões pré-invasivas (pré-cancerígenas) do colo do útero muito mais comum do que o diagnóstico de um câncer invasivo. Estar alerta para quaisquer sinais e sintomas de câncer de colo do útero também pode evitar atrasos desnecessários no diagnóstico da doença.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), com uma cobertura da população-alvo de, no mínimo, 80% e a garantia de diagnóstico e tratamento adequados dos casos alterados, é possível reduzir, em média, de 60 a 90% a incidência do câncer cervical invasivo.

Portanto, a realização regular de exames, como o Papanicolaou, é uma estratégia essencial para a prevenção e controle do câncer de colo de útero.

A vacinação contra o HPV (Papilomavírus Humano) é de fato uma medida preventiva muito eficaz.

O HPV é responsável pela infecção sexualmente transmissível mais frequente no mundo e está associado ao desenvolvimento da quase totalidade dos cânceres de colo de útero, bem como a diversos outros tumores em homens e mulheres.

A vacinação é recomendada para meninas e meninos a partir dos 9 anos de idade. Todos os pré-adolescentes precisam da vacinação contra o HPV, para que estejam protegidos contra infecções por HPV que podem causar câncer mais tarde na vida2. Adolescentes e jovens adultos até os 26 anos que não iniciaram ou concluíram a série de vacinas contra o HPV também precisam da vacinação.

Contudo, a vacinação contra o HPV funciona extremamente bem. A vacina tem o potencial de prevenir mais de 90% dos cânceres atribuíveis ao HPV. Desde a primeira recomendação da vacinação contra o HPV em 2006, as meninas adolescentes e as mulheres jovens adultas registraram uma queda de 88% e 81%, respectivamente, nas infecções pelos tipos de HPV que causam a maioria dos cânceres por HPV e verrugas genitais.

A prevenção é a melhor maneira de combater o câncer de colo de útero.

Em suma, a prevenção do câncer de colo de útero é possível através de hábitos comuns, como uma alimentação saudável, a realização de exames regulares e a vacinação contra o HPV. É importante lembrar que a adoção desses hábitos não garante a prevenção total da doença, mas certamente contribui para reduzir o risco. Consulte sempre um profissional de saúde para orientações personalizadas.

Portanto, quando identificado nos estágios iniciais, o câncer de colo de útero pode ser tratado e tem cura2. Por isso, é importante consultar regularmente o ginecologista, para fazer exames como papanicolau e colposcopia, por exemplo, que facilitam a identificação precoce de alterações sugestivas de câncer.

Mantenha-se atualizado sobre os principais eventos no Brasil e no mundo, continuando a acompanhar nosso site.

Leia mais: Qual a diferença entre os sintomas da Dengue e da Gripe? Saiba mais

Comentários estão fechados.