Notícias e Informações
Publicidade
Publicidade

LUTO: Corpos das Vítimas de Queda de Helicóptero São Retirados em Paraibuna. “Os corpos estavam to… Ver mais

Destroços do helicóptero que estava desaparecido desde 31/12 foram encontrados nessa sexta, em Paraibuna; os quatros ocupantes morreram.

Na manhã deste sábado (13/1), em um desenvolvimento trágico, os corpos das quatro vítimas do acidente de helicóptero foram retirados da área de mata em Paraibuna, localizada no Vale do Paraíba, interior de São Paulo. Posteriormente, eles serão encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) para procedimentos adicionais.

Localização dos Corpos: Segundo as autoridades, os corpos do piloto e dos três passageiros estavam próximos à aeronave.

Todavia, na manhã de sexta-feira (12/1), descobriram os destroços da aeronave em uma área de mata densa, povoada por eucaliptos. Segundo as autoridades, os corpos do piloto e dos três passageiros estavam próximos à aeronave.

Portanto, uma equipe composta por policiais militares e bombeiros realizou a tarefa de resgate das vítimas.

Após uma busca intensiva de 12 dias, localizaram na sexta-feira (12/1) o helicóptero do modelo Robinson 44 envolvido no trágico acidente. A aeronave havia desaparecido na Serra do Mar no dia 31 de dezembro. Infelizmente, o acidente resultou na morte do piloto Cassiano Teodoro, de 44 anos, e dos três passageiros: Raphael Torres, 41; Luciana Rodzewics, 45; e Letícia Ayumi, 20.

Entretanto, na véspera do Ano-Novo, uma aeronave decolou do Campo de Marte, localizado na capital paulista, com destino a Ilhabela, situada no litoral norte. No entanto, por volta das 15h20 do dia 31 de dezembro, o último registro da aeronave foi captado pelo radar.

Visibilidade quase nula: Helicóptero completamente envolto em neblina

Contudo, antes do desaparecimento da aeronave, Letícia, uma das passageiras, enviou mensagens ao seu namorado alertando sobre as condições climáticas adversas. Além disso, ela registrou um vídeo mostrando o helicóptero completamente envolto em neblina, o que resultou em uma visibilidade quase nula.

Ao longo da quinta-feira (11/1), a equipe de aviação da Polícia Civil realizou uma análise dos celulares. O diretor do Departamento de Operações Policiais Estratégicas (Dope), delegado Paulo Sérgio Reis Mello, realizou o trabalho graças às condições climáticas favoráveis que prevaleceram naquele dia.

Entretanto, o delegado explicou que, para realizar uma triangulação e localizar os celulares, são necessárias três antenas de telefonia móvel. No entanto, naquela localidade, havia apenas uma antena, e esta estava voltada para outra direção.

Em virtude disso, era necessário que os policiais realizassem voos na área para determinar os possíveis locais dos celulares. A partir da Rodovia dos Tamoios, especificamente no km 54, eles estabeleceram um cone que se estendia por um raio de 12 quilômetros em cada direção.

O Comando da Aviação da Polícia Militar (PM) recebeu as informações coletadas na tarde de quinta-feira. Com base nesses dados, as equipes planejaram realizar uma busca mais detalhada a partir da manhã de sexta-feira.

O cone, que foi delineado pela Polícia Civil, foi subdividido em cinco quadrantes. Em cada um desses quadrantes, os helicópteros das forças policiais realizariam voos específicos, mantendo uma velocidade e altitude reduzidas. Durante a execução desse plano, por volta das 9h15, no segundo quadrante, os PMs localizaram os corpos.

Leia mais: BBB24: Yasmin Brunet expõe algo inacreditável sobre sua saúde e caso acende alerta; Fãs estão preocupados

Comentários estão fechados.