Notícias e Informações
Publicidade
Publicidade

Jogador depõe por 8 horas sobre morte da jovem Lívia após relação; advogado expõe detalhes cruciais

O jogador prestou depoimento que durou oito horas após o falecimento da jovem de 19 anos.

Recentemente, Dimas, jogador do Corinthians, foi submetido a um longo depoimento, com duração aproximada de oito horas, em decorrência do falecimento da jovem Lívia, de apenas 19 anos. Este incidente gerou grande comoção em todo o país.

Depoimento Extensivo: O Jogador do Corinthians depôs em decorrência do falecimento de Lívia Gabriele

No final do mês passado, Lívia veio a óbito após um encontro íntimo com o atleta, ocorrido em sua residência. Conforme indicado no atestado de óbito, a causa da morte foi uma ruptura na região genital da jovem.

Em resposta ao trágico incidente, o jovem atleta teve que fazer o caminho de volta da Paraíba para prestar depoimento às autoridades. Nesse processo, ele entregou seu celular à polícia, revelando as mensagens trocadas com Lívia. Além disso, enquanto aguardava a chegada do resgate, o jogador empreendeu esforços desesperados para salvar a vida da jovem, realizando massagens cardíacas por mais de vinte minutos.

Atualmente, o advogado do jogador está questionando a conduta da equipe de resgate. Ele alega que os procedimentos não foram realizados de maneira adequada, o que resultou na queda da vítima antes de ser colocada na ambulância. “Eles a envolveram em um cobertor, em um pano, e a levaram até a ambulância do SAMU. Durante esse processo, ocorreram vários problemas com o elevador. A maca não foi levada até o apartamento. Eles saíram com ela nesse pano, e nesse meio tempo, ela chegou a cair”, relatou o advogado, descrevendo o que teria ocorrido.

Em decorrência da hemorragia que estava sofrendo, Lívia sofreu quatro paradas cardiorrespiratórias e infelizmente não resistiu. Por outro lado, os funcionários alegam que o condomínio não facilitou o resgate da vítima.

O SAMU declarou que o caso encontra-se atualmente sob investigação policial, mantendo-se à disposição das autoridades de segurança. Enquanto isso, a polícia está diligenciando para esclarecer as circunstâncias envolvendo a morte de Lívia, bem como avaliando a conduta do atendimento médico prestado.

Relembre o caso

O caso de Lívia Gabriele e do jogador Dimas Cândido é um incidente trágico que ocorreu recentemente. Lívia Gabriele da Silva Matos, uma jovem de 19 anos, morreu após um encontro com Dimas Cândido de Oliveira Filho, um jogador do sub-20 do Corinthians.

Segundo relatos, Lívia foi levada ao pronto-socorro pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), que foi acionado pelo jogador. Ela apresentava sangramento nas partes íntimas e morreu após sofrer quatro paradas cardiorrespiratórias. O atestado de óbito emitido pelo Hospital Municipal do Tatuapé apontou que a causa da morte foi uma ruptura na região genital.

Dimas Cândido de Oliveira Filho, por sua vez, afirmou em depoimento que realizou massagens cardíacas para tentar reanimar Lívia. A polícia está investigando o caso e os laudos dos exames complementares que podem apontar a causa da lesão que matou Lívia têm previsão de saírem em torno de 30 dias.

Este é um caso muito sensível e está sendo cuidadosamente investigado pelas autoridades competentes. É importante lembrar que todas as informações mencionadas estão sujeitas a alterações à medida que a investigação avança.

Mantenha-se atualizado sobre os principais eventos no Brasil e no mundo, continuando a acompanhar nosso site.

Leia mais: Exclusivo: veja as mensagens trocadas entre jogador do Corinthians e jovem que morreu após relação sexu4l.

Comentários estão fechados.