Notícias e Informações
Publicidade
Publicidade

Mulher Contrata um ATIRADOR e manda Matar a Ex-namorada por não Aceitar o Fim da Relação… Ver mais…

Esse caso estava sendo tratado como latrocínio, mas teve uma reviravolta.

Em uma reviravolta surpreendente, a polícia de Brasília descobriu que Jennifer Caroline, de 33 anos, não foi vítima de um latrocínio. Na verdade, foi a ex-namorada dela quem contratou um matador de aluguel para executá-la.

Portanto, Janeide, uma mulher de 44 anos, foi detida pelas autoridades. As câmeras de segurança capturaram imagens que mostram a suspeita em uma conversa com o atirador pouco antes do incidente. Posteriormente, ela aponta para a ex-namorada. Imediatamente após isso, o criminoso corre em direção à Jennifer Caroline e a aborda no meio da rua.

Janeide enviou Áudios com ameaças para a Ex-namorada.

A vítima, que foi atingida por um tiro na cabeça, estava saindo de casa para ir ao trabalho. Contudo, Janeide, que não conseguia aceitar o término do relacionamento, chegou a ponto de enviar um áudio com ameaças para a ex-namorada.

Portanto, em um áudio, Janeide disse que comprou um “brinquedinho” — uma arma, para usar com a ex. As ameaças contra a vítima e contra quem se aproximasse dela eram intensas.

Todavia, A PCDF descobriu que Janeide estava familiarizada com a rotina de Jennifer Caroline. Além disso, ela teria tomado conhecimento de que a ex-namorada havia iniciado um novo relacionamento com outra mulher.

Em depoimento, testemunhas ainda descreveram Janeide com características como “perfil de psicopatia” e “ciúme possessivo”. Algumas delas só colaboraram com a investigação após a prisão da suspeita, por medo do que a investigada poderia fazer; outra chegou a mudar de cidade.

Durante as investigações, a suspeita tentou atrapalhar as apurações, apagou provas, apresentou álibis e fez movimentações na tentativa de evitar ser localizada, conforme verificado pela Polícia Civil.

Em virtude do mandado de prisão, Janeide permanecerá detida, pelo menos até a conclusão das investigações policiais. A PCDF encoraja qualquer pessoa que possua informações sobre a identidade do assassino a entrar em contato de forma anônima, através do número 197.

Violência contra mulheres.

O assassinato de mulheres, muitas vezes referido como feminicídio, é uma questão grave e preocupante em todo o mundo. É um crime hediondo que muitas vezes ocorre no contexto de violência doméstica ou de gênero.

Portanto, é importante que haja leis rigorosas e aplicação efetiva dessas leis para prevenir e punir esses crimes. Além disso, a educação e a conscientização sobre os direitos das mulheres e a igualdade de gênero são fundamentais para prevenir a violência contra as mulheres.

Se você ou alguém que você conhece está em perigo, por favor, entre em contato com as autoridades locais imediatamente. Lembre-se, ninguém tem o direito de prejudicar outra pessoa.

 

Leia mais: TRAGÉDIA: Briga Entre Pai e Filho Acaba com os Dois MORTOS no Carro da Família… Ver mais…

Comentários estão fechados.