Menino já teve pneumonia 15 vezes aos 6 anos: “tem hora que ele fala: Mamãe, eu não aguento mais!”

Menino já teve pneumonia 15 vezes aos 6 anos: “tem hora que ele fala: Mamãe, eu não aguento mais!”, vejam;

No Rio de Janeiro, uma criança de apenas 6 anos de idade, já passa por uma luta sem igual, devido a uma doença rara que tem, e já serve de exemplo na luta diária para muitas pessoas.

Samuel Costa Ferreira, de 6 de idade, nasceu com a doença rara Imunodeficiência Comum Variável Primária, que infelizmente até hoje não tem cura, e afeta no sistema imunológico da pessoa.

Por afetar esse sistema, e corpo não produz as células de defesa necessárias para o corpo, fazendo com que a imunidade contra doenças virais sejam quase zero.

O que mais impressiona, é que o garoto mesmo só com 6 anos de vida, já passou por 15 pneumonias, uma gripe que pode ser altamente letal, e nos primeiros meses de vida ele já apresentou a doença.

Menino já teve pneumonia 15 vezes aos 6 anos: "tem hora que ele fala: Mamãe, eu não aguento mais!"

Menino já teve pneumonia 15 vezes aos 6 anos: “tem hora que ele fala: Mamãe, eu não aguento mais!”

Menino já teve pneumonia 15 vezes aos 6 anos: "tem hora que ele fala: Mamãe, eu não aguento mais!"

“O Samuel é uma criança que sempre ficou muito doente. Aos 2 meses ele ficou internado pela primeira vez, quando ele teve uma pneumonia, e a partir daí foi um processo. Ele começou a fazer um tratamento como se fosse asma e nada surtia efeito. Trocamos de médico, mas mesmo assim sempre ele continuava com muitas infecções. Se ele brincasse na areia, dava infecção de pele. Se ele ia à praia, ficava com febre. Se ele brincasse com um colega gripado, pegava uma pneumonia. Quase todo fim de semana eu estava no pronto-socorro”, explica a mãe.

A mãe do garoto, também conta sobre a luta da criança, com medicamentos e de sempre ter que estar no hospital, tirando sangue e tomando soro.

“O maior desafio hoje é vê-lo receber a medicação. Ele tem que tirar sangue no mínimo duas vezes por mês, fora o dia que ele faz a infusão. Ele chega ao hospital às oito da manhã e sai às nove da noite. Ele fica o dia inteiro com a agulha no braço, com medicamento caindo. Uma criança tomando soro todo mês, tem hora que ele fala: ‘mamãe eu quero ir embora, mamãe eu não aguento mais’… e aí nesse momento a gente fica com o coração apertado”, conta a mãe.

Gretchen, escandaliza com foto ínt*ma na cama com Esdras de Sousa e manda recado:”Fazemos juntos e gostos0”

Pitbull de rinha vira ‘babá’ de bebê, agradando-a sempre que ela chora

Copy

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *