Notícias e Informações
Publicidade
Publicidade

Câmeras de segurança registram abordagem violenta de policiais militares em BH. ‘Jovem é derrubado, leva chutes e é arras…’ Ver mais…

Na região nordeste de Belo Horizonte, dois policiais interceptam um adolescente que pilotava uma moto sem carteira, conforme mostra a câmera de segurança.

Imagens capturadas por câmeras de segurança e gravações de celulares documentaram uma abordagem violenta por parte de policiais militares mineiros. Em uma sequência particularmente perturbadora, a câmera de segurança registra dois policiais interceptando um adolescente.

O jovem, que estava sem carteira, pilotava uma moto em uma rua da região nordeste de Belo Horizonte.

Adolescente Derrubado, Chutado e Arrastado pela Rua por Policiais Militares.

O adolescente, que não ofereceu resistência, foi derrubado, chutado e arrastado pela rua. Segundo ele, a violência continuou mesmo fora do campo de visão da câmera.

“Eu não reagi contra eles. Eles chegaram já agredindo daquele jeito, na canela e no ombro e eles me enforcaram e pisaram na minha cabeça”, relatou o adolescente.

De acordo com o boletim de ocorrência da PM, a abordagem começou antes do que as imagens mostram, ocorrendo em frente à casa do adolescente que pilotava a moto.

Enquanto patrulhavam o bairro Goiânia, os militares se depararam com um indivíduo pilotando uma moto que, segundo o B.O., quase colidiu com uma das motopatrulhas. Diante dessa situação, os PMs deram ordem de parada ao condutor.

No entanto, o motorista desobedeceu e iniciou uma fuga em alta velocidade. Após uma perseguição, os policiais conseguiram abordá-lo. Contudo, os policiais alegam que o adolescente reagiu à abordagem com chutes e socos.

Infelizmente, as câmeras de segurança não capturaram o início da abordagem, impossibilitando a confirmação da versão apresentada pela polícia.

“Eu fiquei com medo de ser agredido longe de casa e ser levado para outro lugar, mesmo eles pedindo para parar”, relatou o adolescente. Por isso, decidi parar apenas quando estivesse perto de casa. Quando parei, eles já começaram a me agredir, pisando na minha cabeça e me enforcando.”

As imagens revelam que, logo após o incidente, parentes do menor aparecem. Simultaneamente, um carro da PM chega ao local. O irmão do adolescente, que está sem camisa, repeliu a tentativa de diálogo com os policiais.

“Quando tentei me aproximar um pouco mais, eles começaram a me agredir”, relatou o irmão.

Em meio à confusão, um dos golpes de cassetete resultou em um corte na cabeça do rapaz.

Os moradores registraram a confusão.

Além disso, moradores registraram a confusão. Os vídeos capturaram o instante em que os policiais desferem golpes de cassetete em algumas pessoas. De acordo com o pai dos adolescentes, os parentes foram agredidos.

“Ele empurrou eu, minha esposa, empurrou minha sogra e acertou meu sobrinho de 10 anos com um cassetete”, declarou o pai dos adolescentes. Em contrapartida, os policiais justificaram que o uso do cassetete foi necessário para conter os parentes. Alegaram ainda que o irmão do rapaz tentou tomar o equipamento de um dos policiais militares, razão pela qual usaram a força contra ele.

O Centro Integrado de Atendimento ao Adolescente Autor de Ato Infracional apreendeu os dois irmãos posteriormente, onde passaram a noite e a madrugada.

O IML submeteu os dois a um exame de corpo de delito após serem liberados por volta das 10h. A mãe dos adolescentes, ainda abalada, não consegue aceitar a ação dos policiais.

A Polícia Militar afirmou que teve que recorrer ao uso de força moderada contra o condutor sem habilitação, uma vez que ele ignorou a ordem de parada e atacou os policiais com sua própria moto.

Além disso, foi mencionado que o adolescente possui um registro anterior por agressão. Em consequência disso, os policiais tiveram que empregar uma “força diferenciada” quando vizinhos e parentes tentaram impedir a apreensão do menor.

Leia mais: Acidente em parque de diversões deixa CRIANÇAS presas em roda-gigante. O RESGATE é surpreendente… VEJA VÍDEO…

Comentários estão fechados.