Notícias e Informações
Publicidade
Publicidade

[CHOCANTE] Funcionárias de creche são filmadas agredindo bebês. “Crianças são torturadas… Ver mais

Quatro pessoas foram indiciadas por tortura e uma delas foi presa preventivamente.

Em Caxias do Sul, na Serra do Rio Grande do Sul, uma funcionária de uma creche foi presa preventivamente pela Polícia Civil. A acusação contra ela é de tortura qualificada. Além disso, ela é uma das pessoas indiciadas em um inquérito que investigou agressões contra crianças.

Inocência Violada dentro de creche: O Sofrimento de Vítimas Jovens nas Mãos de Agressores

Portanto, as vítimas, com idades entre 6 meses e 3 anos, sofreram nas mãos desses agressores. Essa situação chocante destaca a necessidade de maior supervisão e proteção para nossas crianças mais vulneráveis.

Todavia, câmeras de segurança instaladas dentro da creche capturaram imagens perturbadoras de crianças sendo arrastadas e agredidas com tapas e empurrões. Esses vídeos, sem dúvida, são provas contundentes do abuso que ocorreu. Autoridades indiciaram quatro funcionárias por cometerem esses atos horríveis de tortura contra as crianças. Este incidente sublinha a importância de garantir a segurança e o bem-estar de todas as crianças em ambientes de cuidado infantil.

Contudo, o caso está sendo tratado com confidencialidade. A polícia, por enquanto, não divulgou se solicitou a detenção das outras três funcionárias. A identidade das envolvidas permanece em segredo. Em meio a esses acontecimentos, a escola teve suas atividades suspensas temporariamente.

Imagens Chocantes Reveladas Durante Manutenção de Rotina

Entretanto, durante uma manutenção de rotina, um pai descobriu imagens perturbadoras em uma das câmeras de segurança da escola. Ele prontamente entregou à Polícia Civil três cartões de memória contendo os vídeos, resultando em uma denúncia formalizada no dia 1º de novembro de 2023.

As alegadas agressões ocorreram em uma escola particular que disponibiliza vagas para a Prefeitura de Caxias. A fim de proteger a identidade das crianças, conforme estipulado pelo Estatuto da Criança e do Adolescente, a reportagem optou por não divulgar o nome nem a localização da escola.

Em resposta à situação, a prefeitura de Caxias do Sul, em uma nota enviada à RBS TV em novembro, informou que havia 34 crianças matriculadas na escola através do sistema de compra de vagas. Essas crianças, desde então, foram realocadas para outras instituições.

Investigações adequadas devem ocorrer para esses incidentes extremamente perturbadores, e os responsáveis devem responder por suas ações. A segurança e o bem-estar das crianças sempre devem ser a prioridade máxima. A segurança e o bem-estar das crianças devem ser sempre a prioridade máxima.

Leia mais: Bebê levado por tornado é encontrado vivo na copa de uma árvore… Ver mais

Comentários estão fechados.