Delegado considera que Monique esteja passando dos limites, se irrita e não poupa palavras: ‘Henry pediu ajuda e não foi ajudado’. 

Delegado considera que Monique esteja passando dos limites, se irrita e não poupa palavras: ‘Henry pediu ajuda e não foi ajudado’. 

Desde que trocou a defesa, a professora mãe de Henry, tenta convencer a justiça a prestar um novo depoimento, diferente do que repassou primeiro. Através de cartas, Monique implora por um novo testemunho, alegando que não tira sua culpa, mas vai contar tudo que sabe e ajudar como for preciso na investigação, mas ao que tudo indica, as palavras não comoveu nem um pouco o delegado e a professora não será ouvida novamente.

Contudo, o delegado Henrique Damasceno, e o pai de Henry, Leniel Borel, acreditam que o discurso de Monique não passa de uma tentativa dela e dos advogados, de por meio do vitimismo, tentar convencer que não sabia de nada e tirar a culpa do caso. 

Ademais, vale lembrar que Monique foi presa temporariamente justamente por está atrapalhando as investigações que envolvem o filho. E ainda que, no primeiro depoimento a professora mentiu sobre o que de fato veio a acontecer no dia 8 de março. Dia da morte de Henry. 

Sobretudo, nesta semana, a investigação chegou ao fim e deu um resultado para o destino de Monique e Dr Jairinho, o Vereador e padrasto de Henry, Jairo Souza Santos Júnior. Ambos serão indiciados por homicídio duplamente qualificado com emprego de tortura e sem chance de defesa para a vítima, podendo pegar pena máxima de detenção de 30 anos.

Delegado considera que Monique esteja passando dos limites, se irrita e não poupa palavras

“Esse argumento de calar a Monique é descabível. Ela foi ouvida por horas e, por lei, terá duas oportunidades para se pronunciar na justiça. A única pessoa que foi calada foi o Henry. Ele pediu ajuda e não foi ajudado. Ele sim foi calado“, disse Henrique, após o fechamento do caso.

Leia mais:

+Morte de Paulo Gustavo é anunciada, deixa as redes sociais em desespero e é refutada pela família

+MASSACRE: Adolescente invade creche com facão e deixa várias vítimas em SC: “Muito sangue, cena de terror”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy