Notícias e Informações
Publicidade
Publicidade

Ex-namorado é preso suspeito de assassinar enfermeira grávida no Espírito Santo. “O corpo estava comple… Ver mais

Cleilton Santana dos Santos, de 27 anos, foi abordado na BR-101, em Viana, Região Metropolitana de Vitória.

Nesta quinta-feira (18), um vídeo capturou o instante exato da prisão de Cleilton Santana dos Santos, de 27 anos. Ele é o principal suspeito do assassinato da enfermeira Íris Rocha de Souza, de 30 anos, que estava grávida de oito meses. A abordagem ao suspeito ocorreu na BR-101, em Viana, situada na Região Metropolitana de Vitória. O local exato foi em frente ao posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Cleilton Santana dos Santos é o principal suspeito do assassinato da enfermeira Íris Rocha

Rafael Almeida, advogado do suspeito, defendeu que seu cliente estava a caminho de Alfredo Chaves. Esta é a cidade onde ocorreu o crime e onde Cleilton planejava se apresentar às autoridades. No entanto, durante a viagem, o veículo em que ambos estavam foi interceptado pela Polícia Civil. A abordagem aconteceu no posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Viana.

Cleilton Santana dos Santos, o suspeito, não resistiu à prisão. Após algemá-lo, a polícia o conduziu a uma viatura.

Anteriormente, a Polícia Civil havia realizado uma busca na residência de Cleilton. A polícia rebocou o carro dele e vai submeter a uma perícia, de acordo com as informações fornecidas.

A investigação visa determinar se o veículo de Cleilton transportou a vítima até o município de Alfredo Chaves, onde encontraram o corpo.

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia de Alfredo Chaves, prendeu o homem, conforme a Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp).

EX-namorado

Todavia, Cleiton Santana, que possui formação em Direito, mantinha um relacionamento anterior com Íris. Antes de remover seu perfil de uma das redes sociais, era possível visualizar informações como ‘cristão’, ‘investigação forense e perícia criminal’, além de uma mensagem de cunho bíblico.

Para entender o caso, vamos começar do início. No dia 11 de janeiro, o corpo de Íris foi descoberto. De acordo com a polícia, a vítima apresentava marcas de tiros no tórax. Além disso, cal cobria o corpo dela, encontrado às margens de uma estrada rural do município. Posteriormente, na segunda-feira (15), a família finalmente reconheceu a enfermeira.

Contudo, a perícia da Polícia Civil confirmou que pelo menos dois disparos atingiram a mulher na região do tórax. Além disso, encontraram 5 cápsulas de bala no local do crime.

Por outro lado, durante o velório, a mãe da vítima, Márcia Rocha, expressou seu desespero e clamou por justiça pela morte da filha. Ela compartilhou seus sentimentos dizendo: “Ninguém sabe essa dor que eu estou sentindo. É uma dor imensa, insuportável, parece que eu não estou aqui.”

Além de estar no oitavo mês de gestação quando foi morta. A bebê também morreu, ainda no ventre da mãe. Íris também tinha um filho de 8 anos fruto de um relacionamento anterior.

As diligências que culminaram na prisão do ex-namorado, nesta quinta, tiveram a participação de diversas delegacias da Polícia Civil do ES, da Subsecretaria de Inteligência da Sesp e de outras instituições, que trabalharam em conjunto.

O governador Renato Casagrande divulgou a informação nas redes sociais.

O secretário de estado e segurança pública Alexandre Ramalho também se manifestou nas redes sociais. Ele confirmou a prisão do suspeito e que o caso é tratado como feminicídio em um vídeo gravado.

De acordo com a polícia, o ocorrência está em andamento e mais informações podem ser divulgadas ainda nesta quinta.

Leia mais: Presa, Flordelis termina relação com produtor gospel Allan Soares. “Ela tentou… Ver mais

Comentários estão fechados.