Notícias e Informações
Publicidade
Publicidade

Homem é preso suspeito de estupr4r e 0brigar mulher a se pr0stituir por quatro anos. “ela estava sendo mantida como escra… Ver mais

De acordo com a Polícia Civil, o suspeito ameaçava divulgar fotos íntimas da vítima.

Um homem de 34 anos foi preso em Camaçari (BA) suspeito de estuprar e obrigar uma mulher a se prostituir por quatro anos. Em 12 de janeiro, a vítima buscou ajuda em uma delegacia da Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), localizada em Belo Horizonte. A razão para essa ação foi uma denúncia perturbadora: ela estava sendo mantida como ‘escrava sexual’.

A vítima havia se estabelecido em Camaçari no ano de 2020, período em que os delitos tiveram início. O indivíduo suspeito, se passando por mulher, iniciou uma conversa com a vítima através do WhatsApp. Após ganhar a confiança dela, ele sugeriu que ela tirasse fotos nuas, sem mostrar o rosto, para serem enviadas para fora do país. Contudo, ela aceitou, já que estava precisando de um trabalho para se sustentar.

Após a mulher, recentemente divorciada e em uma situação de vulnerabilidade, ter tirado as fotografias, o homem iniciou suas ameaças.

“A vítima não recebe qualquer compensação pelas fotos, e o suspeito começa a chantageá-la e extorqui-la, exigindo dinheiro para evitar a divulgação das imagens”, esclareceu a delegada Larissa Mascotte, da Delegacia Especializada de Combate à Violência Sexual.

Segundo a Polícia Civil, com medo, a vítima se encontrou pessoalmente com o suspeito, que a obrigou ter relações sexuais com ele e filmou o crime. As ameaças, então, se intensificaram, e o homem passou a obrigar a mulher a se prostituir.

“O dinheiro de todos os programas era encaminhado diretamente para ele, ela não via nenhum centavo desses programas”, afirmou a delegada.

Segundo as investigações, o suspeito instalou um aplicativo espião no celular da vítima. Posteriormente, começou a monitorar e controlar a localização dela. Além disso, passou a ter acesso às suas mensagens e contatos. Verdadeiramente, a vítima estava sendo escrava.

Na quarta-feira (24), em resposta à denúncia, a polícia executou uma operação para prender o suspeito, um empresário do setor de cosméticos em Camaçari. A delegada informou que a polícia já havia detido o empresário na Bahia anteriormente pelos mesmos delitos. Além disso, ele está sendo investigado por aliciar aproximadamente 40 mulheres para a prostituição.

As investigações prosseguirão com o intuito de determinar se o suspeito estava operando de maneira independente. Adicionalmente, buscarão identificar outras vítimas em potencial.

Violência sexual

A violência sexual contra a mulher é um problema global de saúde pública. A Organização Mundial da Saúde (OMS) define violência sexual como qualquer ato sexual, tentativa de realizar um ato sexual, insinuações sexuais indesejadas, ou ações que comercializam ou utilizam a sexualidade de uma pessoa através da coerção por outra pessoa. Essa definição se aplica independentemente da relação entre o agressor e a vítima e pode ocorrer em qualquer ambiente, incluindo a casa e o local de trabalho.

É importante ressaltar que a luta contra a violência sexual requer esforços conjuntos de indivíduos, comunidades e governos para criar ambientes seguros, promover a igualdade de gênero e garantir que os sobreviventes de violência sexual recebam o apoio necessário.

Mantenha-se atualizado sobre os principais eventos no Brasil e no mundo, continuando a acompanhar nosso site.

Leia mais: Mulher procura clínica para retirar pele flácida e acorda com silicone nos seios. “as lágrimas começaram a cair… Ver mais

Comentários estão fechados.