Mãe desconfia de “eventos estranhos” no quarto do filho e instala câmera para monitorar; O que ela descobriu vai te deixar em crise

Mãe desconfia de “eventos estranhos” no quarto do filho e instala câmera para monitorar; O que ela descobriu vai te deixar em crise. A maternidade é difícil de lidar, o sono perturbado, o chorinho, tudo é fase. E coisas surreais podem acontecer! Uma mãe ficou sem entender o que estava acontecendo com seu filho enquanto ele dormia. Isso porque a mulher estava sem entender, porque colocava seu filho pequeno em uma parte do quarto e ele sempre aparecia em outro. 

A situação fez com que a mãe colocasse uma câmera de vigilância dentro do quarto do bebê ainda pequeno, para descobrir o que estava acontecendo detalhadamente durante a madrugada. No entanto, a mulher não sabia se o filho se movimentava por contra própria, pois ainda era muito novo ou tinha a ajuda de alguém e ficou surpresa com o que descobriu. 

Mãe desconfia de “eventos estranhos” no quarto do filho e instala câmera

Sobretudo, ao observar as imagens, ela percebeu que o filho Finn, de 2 anos, saía todas as noites da cama. E sabe onde ele ia dormir? Ao lado do cachorro da família no carpete do quarto, para se aconchegar durante a madrugada. Realmente é impressionante a relação dos dois e deixou mãe em crise, morrendo de amor. Não há dúvidas que Fynn e Brutus, o cãozinho são melhores amigos e um ajuda o outro a superar qualquer medo. 

Ademais, Paige Knudson é mãe de Fynn e de acordo com ela, o menino e o cão estão conectados desde o primeiro minuto em que ela voltou para casa da maternidade com o filho recém nascido. VEJA O VÍDEO EMOCIONANTE:

 

Relação Bebê e Cachorro

Uma pesquisa da Universidade de Aberta, no Canadá, mostrou que os cães não só reforçam o sistema imunológico dos bebês, diminuindo o risco de desenvolverem doenças infantis alérgicas, como também os protegem da obesidade. Entretanto, os cientistas analisaram dados de 700 bebês, sendo que 46% deles conviveram com pelo menos um pet (a maioria, cachorro) desde a barriga da mãe (nos últimos seis meses de gestação) até os três meses após o nascimento.

LEIA MAIS:.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy