Notícias e Informações
Publicidade
Publicidade

O que se sabe sobre o caso da mulher que denunciou 12 homens por estupr0 e ficou grávid4 em festa. Ver mais

Vítima alega ter interrompido a gravidez após o quarto mês. Polícia Civil investiga o caso e PM instaurou sindicância para apurar a participação de agentes no crime.

O caso de uma mulher que denunciou 12 homens por estupro, incluindo 11 policiais militares, e posteriormente engravidado, ganhou destaque em todo o país. Alegadamente, o crime ocorreu durante uma festa organizada por PM’s em Guarujá, no litoral de São Paulo. A mulher, de 33 anos, afirma que os homens formaram uma ‘fila’ para estuprá-la depois de ser dopada, ainda com momentos de consciência, na festa que aconteceu em uma casa alugada. Posteriormente, ela interrompeu a gestação por vontade própria após o quarto mês.

Denúncia de Estupro Coletivo por 12 Homens sendo 11 Policiais Militares Choca o Brasil

Em resposta a isso, a PM anunciou a instauração de uma sindicância para investigar a participação de seus agentes no crime. Além disso, a Polícia Civil também está investigando o caso.

De acordo com a mulher, o crime ocorreu no bairro Balneário Praia do Pernambuco, especificamente no dia 12 de julho de 2023.

Convidaram ela e uma amiga para uma festa, que tinha cerca de 20 pessoas, a maioria homens. Durante o evento, enquanto ela consumia bebidas alcoólicas, ela suspeitou que alguém a dopou.

A mulher relatou que teve um encontro consensual com um dos participantes da festa em um quarto da casa. No entanto, após perder a consciência no local, ela acredita que os outros homens se “organizaram” para estuprá-la.

Após o incidente, ela relatou à equipe de reportagem que, devido ao estado de dopagem, acabou dormindo na casa alugada para a festa. O primeiro contato que teve após o ocorrido foi com a amiga que também participou do evento. No entanto, sua amiga afirmou que desconhecia o estupro e presumiu que todas as relações sexuais foram consensuais.

Um amigo dela, que também estava presente na festa, revelou os detalhes sobre o estupro além do que a mulher consegue se lembrar. Ele afirmou ter sido o responsável por “interromper” o suposto crime. Contudo, ela suspeita que ele, o único participante que não é membro da PM, também tenha se envolvido no ato.

Leia mais: Edu Guedes processa ex-marido de Ana Hickmann por difamação. “Alexandre disse que foi ‘c0rno’. Ver mais

Comentários estão fechados.