Mulher que recebeu coração doado pela família de Eloá, m0rta em 2008 após ser sequestrada pelo namorado, m0rreu nesta terça-feira, 4.

Mulher que recebeu coração doado pela família de Eloá, m0rta em 2008 após ser sequestrada pelo namorado, m0rreu nesta terça-feira, 4.

Augusta Anjos recebeu a oportunidade de viver mais alguns anos, mas infelizmente foi mais uma vítima das milhares de pessoas acometidas pela Covid-19. Ela foi recebedora do coração doado pela família de Eloá Pimentel, a jovem que foi sequestrada e morta pelo namorado em 2008. Augusta teve complicações da doença e veio a óbito com 51 anos.

O óbito foi confirmado nesta terça-feira, 4. Augusta chegou a permanecer internada em uma Unidade de São Paulo por alguns dias. Mas, com o agravamento dos sintomas e do cansaço, teve de ser entubada. Porém, acabou não resistindo. 

A infecção aconteceu há cerca de um mês e as complicações se estenderam ao longo dos dias, levando a internação. Como sabemos Augusta tinha muitas comorbidades, o que leva ainda mais ao agravamento dos casos. Através das redes sociais, uma sobrinha dela, Jeanne Carlas, escreveu uma breve mensagem, onde ressalta que Augusta e toda a família vinha sofrendo muito, há anos. Contudo, agora ela poderá descansar em paz.

 “Foram anos difíceis, cheios de batalhas e grandes vitórias. Foi muito sofrimento pra ela, pro vovô, para vovó, para os irmãos, para todos os familiares, mas principalmente para a Augusta“, escreveu.

Mulher que recebeu coração doado pela família de Eloá vem a óbito. 

Em suma, Augusta é portadora desde que nasceu de uma doença cardíaca, que se enquadra no grupo de risco. Há cerca de 13 anos, ela viu uma oportunidade de viver mais tempo e recebeu o coração de Eloá, o órgão foi doado pela família. Quando Eloá m0rreu, tinha 15 anos e passou a viver em outro corpo, mesmo que só de coração. 

Caso não se lembre, em 2008 Eloá se tornou um dos assuntos mais comentados dos Telejornais. O namorado inconformado com o fim do relacionamento sequestrou a jovem e ainda uma amiga de escola da jovem. Passou 4 dias em um cativeiro sendo mantida como refém de Lindemberg Alves, o namorado. 

Na época, após dias de buscas, a polícia conseguiu encontrar o local do cativeiro e na ação de invadir, Lindenberg acabou entrando em desespero, atirou contra as jovens, acertando dois dos disparos de arma de fogo em Eloá.

Leia mais:

+Faxineira viraliza após deixar carta ‘sincerona’ para chefe no último dia de trabalho: ‘Você não é melhor que ninguém da limpeza’.

+Conheça a história da mulher que teve três filhos após acreditar que nunca seria mãe: ‘É muito surreal’

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy